Tribunal autoriza Putin a disputar dois novos mandatos


O Tribunal Constitucional da Rússia anunciou nesta terça-feira (10) que Vladimir Putin poderá concorrer a dois novos mandatos presidenciais após a adoção de sua vasta reforma constitucional. Os deputados russos haviam adotado mais cedo as emendas propostas por Putin, que visam  deixar sua marca no país, para as próximas décadas.

Segundo a RFI, nesta terça-feira, falando perante o Parlamento russo, Putin disse que era possível "reinicializar" o contador limitando a dois os mandatos presidenciais, após a adopção da revisão constitucional, o que lhe permitiria se candidatar à reeleição após o término de seu mandato actual, em 2024.

"Em princípio, essa opção seria possível, mas com uma condição: se o Tribunal Constitucional russo concluir oficialmente que tal emenda não é contrária à lei fundamental", acrescentou. E "somente se os cidadãos apoiarem essa emenda durante a votação nacional em 22 de abril".

Putin também afirmou que "um forte poder presidencial é absolutamente necessário para a Rússia" e que "a actual situação econômica e de segurança justificam mais uma vez" essa necessidade.

Estabilidade

Embora tenha reconhecido que "os russos devem ter uma alternativa em qualquer eleição", Putin considerou que "a estabilidade é talvez mais importante e deve ser uma prioridade".

Anunciada de surpresa por Putin em janeiro, esta primeira revisão da Constituição adoptada em 1993 é amplamente vista como uma maneira do presidente russo preparar-se para o período pós-2024.