Sindicato denuncia relações “agrestes” entre jornalistas e poder provincial


O jornalista angolano Armando Chicoca foi constituído arguido por indícios de violação dos limites ao exercício da liberdade de imprensa e do crime de injúria contra agentes da autoridade ou força pública, revela a RFI.

Segundo a fonte, em causa está a denúncia, realizada por Armando Chicoca, sobre uma suposta agressão à jornalista da TPA, Carla Miguel. 

O processo do jornalista e secretário provincial do Namibe do Sindicato de Jornalista Angolanos encontra-se em fase de instrução e está em segredo de justiça.

Teixeira Cândido, presidente do Sindicato de Jornalista Angolanos, revelou que o processo é “intimidatório” e denuncia as relações “agrestes” entre jornalistas e o poder provincial em Angola.