Negros têm mais probabilidade de morrer de Covid-19


Conclusão é de um estudo do Gabinete Nacional de Estatísticas do Reino Unido, que conclui que as diferenças socioeconómicas entre grupos étnicos podem estar na origem desta situação.

Segundo o estudo publicado esta quinta-feira, as condições de vida mais precárias, sobretudo nas comunidades britânicas, podem desempenhar um papel importante nesta situação, justificando o facto de estes terem mais probabilidades de morrer.

Pessoas do Bangladesh, Paquistão, Índia e China também se encontram no mesmo grupo de maior risco, destaca a mesma organização.

"Estes resultados mostram que a diferença entre grupos étnicos no que diz respeito à mortalidade por Covid-19, é, em parte, resultado das diferenças socioeconimcas (entre os grupos)", pode ler-se, segundo a Sky News.

Recorde-se que conclusão idêntica havia sido feita aquando de um estudo sobre a mortalidade por Covid-19, em Chicago. Neste caso, constatava-se que 70% das mortes por Covid-19, nesta cidade, era de pessoas negras. Estes resultados salientavam, aliás, os problemas raciais enfrentados pelos Estados Unidos.