Mais de dois mil turistas visitam Museu dos Reis do Kongo


Dois mil e 376 turistas, de ambos os sexos, visitaram o Museu dos Reis do Kongo, localizado na cidade de Mbanza Kongo, província do Zaire, de Janeiro a Março deste ano, verificando-se um aumento de 725 visitas em relação ao igual período de 2019. 

A informação foi prestada à Angop, pelo responsável do Museu dos Reis do Kongo, Luntadila Lunguana, tendo afirmado, que, deste número, 120 são cidadãos estrangeiros de diversas nacionalidades. Referiu que, actualmente, o museu encontra-se fechado ao público em observância ao Estado de Emergência em vigor no país, no âmbito da prevenção e combate a pandemia da covid-19.

Com 92 peças museológicas expostas e 16 em regime de reserva, o acervo do museu está repartido em quatro principais grupos de acordo à sua importância.

O primeiro grupo corresponde as peças que retratam aspectos históricos, geográficos e políticos, nomeadamente retratos, mapas sobre o território que abarcava o antigo Reino do Kongo e respectivos reis que passaram pelo trono, bem como o carimbo.

O segundo bloco espelha a organização socioeconómica do Reino do Kongo, nomeadamente o testemunho do domínio da tecnologia de fundição do ferro e do metal.

Quanto a terceira parte, o museu detém peças que testemunham o culto ancestral, nos domínios da música e comunicação à distância, enquanto o quarto grupo retrata a abertura do Reino do Kongo ao mundo ocidental.