Governadora exorta população a ficar em casa


A governadora da província do Huambo, exortou, neste domingo 29, a população a ficar em casa durante o Estado de Emergência. 

 

Joana Lina, lembrou que a circulação dos cidadãos está interdita desde o dia 27 de Março, apelando deste modo, aos moto-taxistas, vulgo Kupapatas e outros, a paralisarem as suas actividades, para se prevenirem da pandemia e escusarem-se de eventualmente, contaminar os outros.

 

Em caso de necessidades essenciais, explicou a governante, apenas uma pessoa do seio familiar deverá sair para a sua aquisição.

 

Segundo a governante, no município do Huambo, apenas estão autorizados alguns estabelecimentos de venda de bens alimentares e farmácias. Os mercados municipais localizados na cidade Baixa, nomeadamente, Himalaia, Cacilhas, Cambiote, bem como da Quissala, vulgo Alemanha, estarão abertos no intervalo das (6h00 às 13h00).

 

A polícia Nacional está a trabalhar no sentido de incentivar os cidadãos a ficar em casa e respeitar as orientações das autoridades, pois, o não cumprimento constitui crime de desobediência, reiterou Joana Lina, que pediu a compreensão dos mais de dois milhões de habitantes da província do Huambo.