G20 e OPEP querem reduzir produção do petróleo para estabilizar mercado


Uma videoconferência entre os ministros da Energia dos países do G20 decorreu sábado em Riade, capital da Arábia saudita, tendo como pano de fundo duras negociações entre Riade e Moscovo, sobre uma forte redução da produção do petróleo. 

Uma precedente reunião virtual tinha decorrido entre os principais países produtores de petróleo, da OPEP, para discutir essa baixa face à quebra na procura agravada pela pandemia do coronavírus. 

A OPEP evocou num comunicado ter havido um pré-acordo sobre uma baixa de produção de petróleo de cerca de 10 milhões de barris por dia, por ocasião de um encontro via Net entre a Arábia saudita e a Rússia.

Trump acerta agulhas com Putin, México e Riad para acordo

Havia o obstáculo do México, que não é membro da OPEP, mas o presidente mexicano disse ter chegado a um acordo com o presidente Trump sobre a redução.  "Estão próximos de um acordo", declarou o Presidente americano, Donald Trump, depois de ter falado com o Presidente russo Putin e o rei saudita, Salman.

Está-se agora à espera do desfecho da videoconferêcia ministerial em Riade dos membros do G20, na esperança de se obter o acordo para a estabilização do mercado petrolífero.

Enfim, a Nigéria, primeiro produtor de petróleo em África, reagiu positivamente ao pré-acordo de redução da produção do petróleo, avançou a RFI