Fecho de Bolsa: Procura global por petróleo deve cair 18% neste trimestre


Os mercados de ações dos EUA aceleram as quedas esta quarta-feira, depois de o presidente da Reserva Federal dos EUA, Jerome Powell, ter dito que o Congresso e a Casa Branca podem ter de investir mais para garantir que a resposta inicial rápida à contração económica provocada pela pandemia de coronavírus não é desperdiçada.

O Dow Jones Industrial Average recua mais de 500 pontos para 23,218 pontos. O Nadsaq Composite Index perde 2,5% e o S&P 500 cai 2,3%.


Na Europa, o Stoxx Europe 600 caiu 1,9%. Os receios sobre uma recessão económica prolongada, uma segunda onda de infeções e as tensões comerciais entre os EUA e a China deixaram os investidores cautelosos nos últimos dias. O índice alemão DAX perdeu 2,6%, o francês CAC recuou 2,9% e o britânico FTSE 100 desvalorizou 1,5%.


"A gravidade e impacto desta contração não têm precedentes na história moderna, sendo significativamente pior que qualquer recessão desde a Segunda Guerra Mundial", disse Powell esta quarta-feira num discurso transmitido pela internet.


"Mais medidas de apoio orçamental podem ter custos, mas valem a pena se ajudarem a evitar danos económicos de longo prazo e tornam a recuperação mais forte", disse Powell.


A yield dos Treasurys a 10 anos caía para 0,638%, face aos 0,679% de terça-feira, sugerindo que os investidores de obrigações podem continuar com aversão ao risco.


Entretanto, o indicador dos preços à saída das fábricas dos EUA registou a maior queda de sempre em abril, com o coronavírus a travar a atividade económica. O índice de preços no produtor, ou IPP, caiu 1,3% em termos ajustados em abril, face a março, disse o Departamento do Trabalho esta quarta-feira.


As tensões entre os EUA e a China contribuem para o nervosismo dos investidores, que receiam que as novas fricções entre os dois países podem exacerbar a recessão global. A senadora Lindsey Graham fez uma proposta na terça-feira que permitiria que o Presidente dos EUA, Donald Trump, impusesse sanções sobre a China se o país não investigar as origens da pandemia.


"Vamos ter mais e mais ruído sobre este assunto", disse Sophie Chardon, estratega da Lombard Odier. Ainda assim, a estratega espera que Washington acabe por tentar evitar que a disputa seja uma repetição do conflito comercial. "No fim de contas, não é bom para a economia ter-se tarifas muito elevadas -- especialmente num ano em que há eleições nos EUA e já se tem a crise da Covid."


Nos mercados de commodities, o Brent recua 1,6% e o WTI cai 1,2%, numa sessão volátil, depois de as reservas de petróleo dos EUA terem caído inesperadamente, com as reservas de gasolina também a diminuírem, à medida que o alívio das paralisações do coronavírus continua a impulsionar a procura, de acordo com dados publicados esta quarta-feira pelo Departamento de Energia dos EUA, ou DOE.


A procura global por petróleo deve cair 18% este trimestre, em termos homólogos, uma vez que as medidas de confinamento continuam a pressionar as economias, disse a Organização dos Países Exportadores de Petróleo, ou OPEP, esta quarta-feira, no seu relatório mensal.


-Por Joe Wallace (Joe.Wallace@wsj.com) e Frances Yoon (frances.yoon@wsj.com)

Traduzido para a Dow Jones Newswires pela Webtexto (AMS; EMC)

Traduzido para a Dow Jones Newswires pela Webtexto (AMS; EMC)

Copyright (c) 2020 Dow Jones & Company, Inc.