FIFA agrava as sanções aplicáveis ao Trofense


Após a decisão, em primeira instância, do órgão que rege o futebol mundial, que condenava o CD Trofense ao pagamento de AOA 200.000.000,00 (Duzentos Milhões de Kwanzas), a título de compensação pela violação do contrato, o clube português recorreu da decisão.

De acordo com o sítio oficial do 1º de Agosto, como resultado da reavaliação do processo, a FIFA agravou as sanções aplicáveis ao clube luso, nos seguintes termos:

• Apresentação do comprovativo de pagamento do valor supracitado no prazo de 45 dias;

• Ao atleta Osvaldo Capemba,  impõe-se a restrição de realizar  jogos oficiais até ao efectivo pagamento do montante devido, com o prazo máximo de seis meses;

• O CD Trofense será proibido de inscrever novos jogadores, seja a nível nacional e internacional, até que seja pago o montante devido, com a duração máxima de três épocas completas e períodos consecutivos de inscrições;

 Na eventualidade do não pagamento do montante devido, no final do período de 6 meses de restrição de utilização do atleta Osvaldo Capemba ou do impedimento de novas inscrições por parte do CD Trofense, durante três épocas completas e consecutivos do períodos de inscrição, o presente caso será submetido, após pedido, ao Comité de Disciplina da FIFA para análise e decisão formal.