"Exílio tem mais dignidade do que a rendição"


"Prefiro o exílio do que ficar em Angola para ser enxovalhada com acusações falsas e possível prisão política, por quem não tem um passado nem dignidade para eu respeitar como meu chefe de Estado", afirmou Welwitschea dos Santos, referindo-se ao atual Presidente, João Lourenço.

A filha do antigo Presidente de Angola disse ainda que não vai baixar a cabeça "para ser humilhada e prestar uma hipócrita vassalagem" ao detrator principal da família dos Santos "em troca do silêncio pela manutenção de um cargo no parlamento a qualquer custo, ou integração social com a condição de bajular" quem a "enxovalha".

Tchizé dos Santos reagia às declarações do político angolano e líder do PRA-JA Servir Angola, Abel Chivukuvuku, que defendeu o regresso a Angola dos familiares do ex-Presidente José Eduardo dos Santos para se defenderem das acusações de que são alvo, em entrevista à agência Lusa, no sábado.