Covid-19: Coreógrafo diz que não está infectado com a doença


O bailarino e coreógrafo, Manuel Kanza, desmentiu, informações postas a circular nas redes sociais, segundo a qual está infectado com a Covid-19, depois de ter regressado de Nova Iorque, Estados Unidos da América (EUA), escreve o Jornal de Angola.

"Trata-se de pessoas de má fé. Acho isso um absurdo", escreveu o coreógrafo na sua conta do Facebook, tendo acrescentado ser de domínio público que estão suspensas as viagens para os EUA desde Fevereiro.

O artista garante que, está em Luanda e quase um ano fez os castings para o projecto "Bai dança com ritimo", tendo em Setembro de 2019 realizado coreografias para o programa "Unitel Eestrelas ao Palco" e parado os trabalhos desde que foi anunciado o primeiro período de Estado de Emergência no país.

"Estou em casa e tenho a minha academia de dança fechada até hoje, em cumprimento com as medidas de distanciamento social para a prevenção da Covid-19", esclareceu. Manuel Kanza explica ainda que, recentemente postou alguns videos a dançar quando esteve em Nova Iorque em Junho do ano passado o terá que levado as pessoas a pensar que esteve naquele país este ano.

"Estão a dizer que fui levado pela a polícia", atira o dançarino, tendo sublinhado também que, tem o passaporte expirado desde Fevereiro deste ano o que torna impossível qualquer deslocação para o exterior do país. Manuel Kanza despontou na carreira artista como dançarino depois de ter participado no programa de dança "Bounce", realizado pela Semba Comunicação. O também coreográfico possui igualmente uma academia de dança na zona de Viana, em Luanda.