Clubes ingleses unem-se para deixar o Manchester City fora da Liga dos Campeões


Em fevereiro, o Manchester City foi excluído das duas próximas edições da Liga dos Campeões e condenado a pagar uma multa de 30 milhões de euros por ter violado as regras do fair play financeiro da UEFA, mas o clube recorreu da decisão para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) e aguarda-de um desfecho final do processo, numa altura em que a justiça desportiva também está suspensa devido à pandemia do coronavírus. 

Entretanto o 'Daily Mail' avança esta quarta-feira que oito dos 10 primeiros classificados da atual edição da Premier League (à exceção dos citizens e do Sheffield United) se uniram para impedir que o recurso do Manchester City possa dar entrada no TAS.

Liverpool, Leicester City, Chelsea, Manchester United, Wolverhampton, Tottenham, Arsenal e Burnley terão enviado cartas separadas ao mesmo escritório de advogados a solicitarem o envio de uma petição conjunta ao TAS para evitar que o castigo ao City fique suspenso enquanto o recurso estiver em andamento. Se isso acontecer, o emblema poderá participar na próxima edição da Champions, mas jornal britânico assegura que, pelo menos até 17 de março, o TAS ainda não tinha recebido qualquer recurso.

Os peticionários defendem que já na próxima edição da 'liga milionária' a vaga dos citizens - atualmente no 2º lugar da liga inglesa - deverá ser ocupada por outro clube.

Record