Cimenfort investe USD 75 milhões para exploração de fosfato


A Cimenfort, uma das maiores fabricantes de cimento de Angola, estreia-se agora na exploração de fosfato. A empresa localizada na vila ferro-portuária do Lobito, é uma das quatro vencedoras do concurso público internacional para outorga de direitos mineiros em Angola.

Segundo o apurado, a empresa vai investir 75 milhões de dólares na exploração de fosfato. David Silva, coordenador de projectos da empresa,  referiu  que, numa primeira fase, o projecto deverá gerar 80 postos de trabalho directo, 160 na segunda fase e 190 na terceira fase.

O concurso contou com 17 concorrentes para outorga dos direitos minerais em concessões de ferro, diamantes e fosfatos, nas províncias do Cuanza Norte, Cabinda, Zaire, Lunda Norte.

Além da “Cimenfort Industrial, LDA” (Angola), também foram vencedoras a “Mimbos Resources, LDA” (Austrália) - fosfato, ao passo que para a exploração de diamantes a escolha recaiu para a “Bizzi e Associados/Somipa” (consórcio Angola/Brasil) e “Ishangol” (EUA).

Para exploração do ferro, a única empresa candidata não cumpriu com os requisitos exigidos, de acordo com Mankenda Ambroise, coordenador da comissão de avaliação.

O resultado do concurso acontece após uma longa maratona de apresentações técnicas no país e no estrangeiro, nomeadamente em Luanda (Angola),  Dubai (Emirados Árabes Unidos), Londres (Reino Unido), Beijing (China) e Nova Iorque (EUA.