Banco Africano de Desenvolvimento disponibiliza três mil milhões USD para mitigar o impacto do Covid-19 no Continente


O Banco Africano de Desenvolvimento, levantou de três mil milhões USD nos mercados financeiros internacionais com o objectivo de mitigar os efeitos da pandemia do coronavírus-Covid-19 no Continente.

De acordo com o presidente do BAD, Akinwumi Adesina, o financiamento obtido por via da emissão de Título Social denominado “Fighting Covid-19” foi um sucesso “retumbante” tanto para os principais investidores quanto para os investidores socialmente responsáveis.

Faz saber que o Fighting Covid-19 (Combate ao Covid-19) beneficiou de uma carteira de pedidos de “alta qualidade” de mais de 4,6 mil Milhões USD, sendo hoje o maior empréstimo social em dólar norte americano já realizado por um emissor nos mercados financeiros internacionais.

De igual modo, representa o maior empréstimo de referência global já emitido pelo BAD. A emissão possui cupão de 0,75% e prazo de três anos.

Medidas ousadas para apoiar membros

O Grupo BAD está a tomar iniciativas para fornecer respostas flexíveis destinadas a reduzir os graves efeitos económicos e sociais da pandemia do coronavírus-Covid-19 nos países membros e no sector privado no Continente.

"Este é um período crítico para a África, em um momento em que deve-se enfrentar os desafios trazidos pelo Covid-19. O Banco Africano de Desenvolvimento está a tomar medidas ousadas para apoiar os países africanos. Essa emissão de títulos "Covid-19", de três mil milhões de USD, é a primeira parte de nossa resposta geral a ser anunciada em um futuro próximo”, afirma.


Mercardo